segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A guardiã

Ela era a melhor, a melhor amiga, a melhor confidente, a verdadeira guardiã de meus segredos. Ela era a única que sabia sobre os meus sentimentos escondidos e remotamente guardados no fundo de meu peito, e nada jamais escaparia dela, ou eu pelo menos pensava que jamais escaparia.
O sinal bateu e seria então mais um dia normal, escola, casa, almoço, tarde, noite, enfim, seria um dia sem muitos atrativos, caminhando em passos lentos eu sai de minha sala, e a última pessoa que eu esperava que viesse falar comigo apareceu:
- Então é verdade? - ela perguntou em um tom calmo.
- Verdade o quê? - eu já começava a tremer tamanho era meu medo.
- Que você gosta dele, é verdade?
- Sim, é verdade - O que ela queria afinal? Ela não tinha mais nada haver com isso, tudo bem, não havia terminado com  ele mais do que três dias atrás, mas mesmo assim, como ela sabia? Só uma pessoa no mundo inteiro sabia de meu amor por ele, a minha guardiã, a garota que em um click poderia mostrar ao mundo o meu eu verdadeiro, ou até mesmo me humilhar "nacionalmente", mas ela não o faria, afinal, ela era minha guardiã.
Era verdade que eu havia contado isso somente a uma pessoa, e só por que ele estava com outra. Mas agora não era mais segredo, e a última pessoa que eu esperava que viesse falar comigo ainda estava na minha frente, não sei o que ela esperava, mas eu via em seus olhos uma certa indecisão:
- Ele ficou com uma amiga sua - foi seu veredicto
- E quem foi ela? - perguntei como se isso fosse passado, por que depois disso não restaria muito mais dela para contar história. Baixei a cabeça lentamente e depois levantei ela mais lentamente ainda, olhando nos olhos daquela garota que eu pensara que fosse minha mortal inimiga.
E depois de um simples mas aflito olhar que lancei para seus olhos, percebi que já sabia quem era. A guardiã.
- Foi ela mesmo? - pedi como se estivesse perguntado "quer uma bala?".
- Sim - e mesmo que todos pensem que fui ingênua a acreditar nela eu sabia que era verdade.
- Com licença - disse já sabendo que devia um enorme favor a ela.
Sai correndo, tropeçando em meus próprios pés, lágrimas voavam, e meus olhos estavam embaçados, um, dois, três tombos, não fazia mais diferença, a minha guardiã, a guardiã, a única guardiã que existira até agora em minha tola vida, e o que eu mais sentia era ódio, ódio de mim, ódio dela, e ódio de todos os homens do mundo.
imagem: google

16 comentários:

  1. ah, é um problema, quando achamos que podemos confiar, em alguem e ela nós trai, é falsa, ao extremo, mas acontece com todos nós.

    ResponderExcluir
  2. Que triste! Eu nem consigo imaginar uma coisa dessa acontecendo comigo. Já sou fria, e se for traída assim, acho que seria eternamente coração de pedra. Difícil, muito díficil...

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto, sobre um problema que todo mundo passa :/
    Boa sorte no blorkutando :)

    ResponderExcluir
  4. É, acontece mesmo, sou a prova viva (Y)

    Sim, agente fica com desconfíometro ligado depois que essas coisas acontecem.

    Obrigada Bruna, boa sorte pra você também :D

    E beijos meninas :*

    ResponderExcluir
  5. falsidade, um dos maiores males da humanidade
    =*

    ResponderExcluir
  6. jah cheguei a pensar milhares de vezes em não contar mais o que sinto a ninguem por causa disso mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Sim, mas agente sempre acaba falando para alguém, algumas de nós não conseguem guardar as coisas para si mesmas, não sei se isso é ruim ou bom, mas acho que agente relaxa mais quando compartilha os segredos, temos que só saber escolher as pessoas ;D

    ResponderExcluir
  8. É... Não podemos confiar em ninguém.

    ResponderExcluir
  9. Eu acho que não devemos nos iludir com as pessoas, mas agente tem que sempre dar uma chance a nós mesmas e aos demais, se não não existiria o amor, as amizades e muitos de nós mesmos. Todo mundo erra, mas dar uma segunda chance também é essencial, por que tanto nós e a pessoa que a receber vai mudar, e se não mudar, dai sim devemos deixa-la de lado.

    ResponderExcluir
  10. nosss =/
    pior q amigos as vezes se tranformam em inimigos...

    www.hysteria-project.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. É, já ouvi casos, já ouvi casos...

    ResponderExcluir
  12. Oi, Alê!

    Ótimo post!

    Ah, também estou participando. Depois dê uma olhadinha no meu post.

    Beijos e sucesso!!!

    ATENÇÃO, MEU BLOG É: http://www.sabrinamix.com

    ResponderExcluir
  13. Obrigada, boa sorte pra você e pode deixar que eu vou olhar sim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Uma frase muito útil: se você quiser alguém em quem confiar, confie em si mesmo. Não é bom depositar sentimentos (e muito mesno segredos) noutras pessoas, pois as pessoas são fracas. E num moento de fraqueza, elas podem ter que escolher entre elas mesmas e você...

    Bem realista o texto

    ResponderExcluir
  15. Essa sua última frase "E num momento de fraqueza, elas podem ter que escolher entre elas mesmas e você...", é tão real para mim que quase posso toca-la :/

    obrigada, beijos.

    ResponderExcluir

Nunca sabemos de tudo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...