sábado, 19 de dezembro de 2009

Para o papai noel


Era uma noite qualquer de dezembro, mais uma entre as tantas outras noites quentes e escuras em Florianópolis, eu lembro que eu estava deitada com a cabeça no colo de minha mãe, devia ter uns quatro ou cinco anos, levantei num susto.
- Papai Noel, sim, Papai Noel, tenho que escrever uma carta pra ele - minha mãe e meu pai se olharam e até o gato que estava ao lado do sofá levantou a cabeça para ver o que estava acontecendo.
Hoje não lembro mais o nome do gato, não lembro meu endereço naquela rua, não sei que roupa estava usando quando escrevia a carta. Mas Papai Noel, aquela foi a primeira vez que escrevi uma carta, e foi para o senhor.
Na carta pedi uma casa na árvore, o que é uma coisa meio sem sentido pois não tínhamos uma árvore em nosso pátio. Depois de pronta deixei a carta embaixo de um tapete, para fora de casa, e quando acordei de manhã a carta não estava mais lá.
Agora tenho quatorze anos e desde lá nunca mais escrevi nenhuma carta para você Papai Noel, é verdade que também nunca ganhei uma casa na árvore, mas no final isso não importa nada disso importa. Alguns de meus sonhos ainda estão tão intactos e eu sei que independente da idade que eu tiver ainda poderei receber ovos de chocolate na páscoa, celebrar o dia das crianças, e até escrever uma carta para você, meu querido Noel.
Esse ano de 2009 foi um dos anos mais divertidos, é verdade que eu me dei muito bem com as palavras e sofri muito com números, eu juntei partes de mim e tentei colar com tenaz, o que não deu muito certo Papai Noel, mas tirando esses detalhes sórdidos foi um ano muito bom, para mim é claro, mas então no final do ano você para, fecha os olhos e reflete, eu estou bem, minha família está bem, mas será que é assim para todos? Não, não é assim para todos, eu sei disso, e bem no fundo todos sabemos.
Nós ignoramos o fato de que não é só na África que algumas pessoas passam fome, nas cidades do Brasil, independente se for Panambi, onde eu moro agora, ou Florianópolis onde morei a alguns anos, as pessoas estão sofrendo, tentando ir atrás muitas vezes de uma fatia de pão, ou uma colher de feijão.
E nesse ano, enquanto vamos estar comendo nosso peruzinho assado, e fazendo nosso amigo secreto, essas pessoas podem estar deitadas em cima de um papelão achando suas vidas tão insignificantes quanto qualquer outra coisa. Isso é triste Papai Noel, muito triste.
E então as pessoas do peruzinho e do amigo secreto perguntam, o que eu devo fazer? O que você deve fazer meu querido amigo, é isso que eu iria dizer Papai Noel, que pra começar esteja consciente do mundo que gira ao seu redor. Você deve parar de se lamentar que não tem aquela bolsa ou aquele celular, porque eu garanto que se seus pais pudessem eles te davam, mas quem sabe eles podem, mas você não merece. Chega de chorar dizendo que quer morrer, tem gente morrendo de câncer, AIDS, tem gente sendo morta por balas perdidas por bandidos e ladrões, enquanto você chora deitada na sua cama fofinha, dizendo: "A MINHA VIDA É INSIGNIFICANTE!" Eles dariam tudo pra ter 1% do que você chama de porcaria de vida, então acorda meu filho, se você tem mais de doze anos está na hora de mudar suas atitudes, mas quem sabe seja tarde demais, no fim você casa com um cara rico, pinta os cabelos de loiro, é linda e magra, não fez faculdade, mas e daí? Seu marido te banca mesmo, vive em um mundinho só seu em que você faz plásticas para levantar a bunda e deixar os lábios mais grossos, você vive para isso afinal.
Eu sinto pena dessas pessoas Papai Noel. Mas será que elas merecem a minha pena ou qualquer outra coisa parecida que venha de mim? Sabe o que me dá vontade de fazer com a garota que diz: "o meu pai é um idiota, não quis me dar aquele tênis" ou "ai, eu não vou ganhar minha viagem pra Disney"? Me dá vontade de achatar a cabeça delas chão, pra aprenderem a sofrer e ver que elas não são o centro do mundo nem o centro das atenções, isso me entristece, porque eu não gosto de agir com violência, por isso prefiro as palavras.
Essa carta Papai Noel não são para as pessoas que estão morrendo de fome ou de frio. Por que muitas delas quando morrerem eu tenho que certeza que terão a alma tão limpa quanto água pura. Mas as meninas que não puderam ir pra Disney, ou as mulheres que foram descobertas ao trair o marido, essas sim, merecem que alguém as leve para o caminho certo. Então meu pedido é que o senhor faça essas pessoas, tanto homens quanto mulheres deixarem de ser tão fúteis, e pensarem mais nos outros.
Feliz Natal para você Papai Noel, mande um beijo para a Mamãe Noela por mim.
                               Um milhão de abraços  Alessandra Jungs de Almeida.


2 comentários:

  1. Seria bom mesmo se todos pedissem o mesmo que você!

    ResponderExcluir
  2. Seria... e como seria. Quem sabe algumas pessoas nem precisem pedir, elas temque agir.

    ResponderExcluir

Nunca sabemos de tudo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...